14/05/2021 às 21:10 Youtube Mobgrafando

Mi Watch Lite: Promissor ou problemático?

733
4min de leitura

O Mi Watch Lite é a versão global do Redmi Watch, e tem como objetivo conquistar as pessoas que querem um smartwatch BBB: Bom, Bonito e Barato. E dentro dessa proposta, ele traz uma função muito desejada por quem faz exercícios e quer monitorar seus treinos sem precisar levar o seu smartphone junto: o GPS integrado. Geralmente só smartwatches mais premium trazem o GPS, mas a Xiaomi deu seus pulos e trouxe para esse produto um belo pacote de especificações com o slogan "Treine de forma inteligente"


GRUPO OFICIAL NO TELEGRAM


Podemos destacar neste relógio um design simples e funcional, com uma tela de colorida de 1.4 polegadas touchscreen e ajuste automático de brilho, botão lateral para acesso ao menu. Com relação a sua praticidade, além do GPS, temos resistência à água de 5 ATM (que equivale a 50 metros), monitoramento de frequência cardíaca e sono, e uma bateria que dura até 9 dias em uso moderado ou 10 horas com o GPS e modos esporte ligados direto. 

Falando em esportes, ele é capaz de registrar 11 tipos de exercícios que variam desde os tradicionais como corrida, caminhada e ciclismo até os mais diferentes como cricket e natação em águas abertas. De acordo com a Xiaomi, "o Mi Watch Lite é capaz de se posicionar de forma precisa e reconhecer a sua trajetória, velocidade e distância percorrida, além das calorias consumidas. Ele mede também qualquer alteração em sua frequência cardíaca e entrega um relatório preciso de status do seu treino."

E por trazer muito custando relativamente pouco, ele logo despertou o interesse pela aquisição...

A AQUISIÇÃO

Em dezembro de 2020, ele apareceu no Aliexpress em oferta pelo valor de R$ 276,84, um valor muito interessante para um produto com as características que ele apresenta. 29 dias depois, e sem nenhuma taxa, temos a chegada dele e o primeiro conteúdo feito com o Mi Watch Lite: o seu unboxing.

Como você ver no vídeo acima, além de mostrar o conteúdo da caixa, temos também um novo app da Xiaomi para centralizar as informações coletadas pelo relógio e permitir a mudança de papés de parede e atualizações do sistema: o Xiaomi Wear. Diferente do Mi Fit, velho conhecido de quem tem a Mi Band, o Xiaomi Wear traz uma interface mais visual, com um avatar estilizado que simboliza o usuário - mas que podia ser personalizável - e uma disposição minimalista que mostra as informações de treino, batimentos cardíacos e sono. A diferença aqui é que o app é compatível com apenas 3 dispositivos: o Mi Watch, Mi Watch Lite e a Mi Smart Band 4C. 

Tudo muito bom, tudo muito bem, mas e a usabilidade desse negócio?

BOTANDO O MI WATCH LITE À PROVA

 12 dias usando o Mi Watch Lite, fazendo exercícios com ele, medindo sono e batimentos, e até usando como lanterna. A experiência foi bastante satisfatória e rendeu mais um vídeo para o canal:

O diferencial do Mi Watch Lite que curti pra caramba é o histórico da frequência cardíaca. Além de medir quando você solicita, ele faz uma série de verificações ao longo do dia e cria um gráfico detalhado que você pode verificar no Xiaomi Wear. Além disso, você pode configurar o relógio para te notificar quando os batimentos passam de determinada frequência, te dando uma noção de quando há alguma alteração nos níveis normais. E ele ainda é capaz de guardar os dados do histórico por 30 dias para monitorar os batimentos com base em informações mais consistentes.

Um dos diferenciais não testados é que ele oferece também exercícios de respiração controlada de 1 a 5 minutos para medir e aliviar o seu nível de estresse, algo bem interessante para quem tem rotinas agitadas e busca mais qualidade de vida. Ele ainda traz as comodidades básicas de um smartwatch como conferir notificações e controlar a música do smartphone, com controles de play, pause, adiantar ou retroceder uma música e alterar os níveis de volume. 

Porém como nem tudo são flores, chegamos ao episódio problemático do dispositivo...

O TOUCH PAROU, E AGORA?

Nada mais chato do que comprar um produto e ser surpreendido por um bug bem tenso. No caso do Mi Watch Lite, do nada o touch ficou lento e depois parou de funcionar.

Existe até um post no fórum oficial da Xiaomi em inglês com relatos de algumas pessoas que encararam a mesma situação - você pode lê-lo aqui. Imagina comprar um smartwatch e ter o touch sem funcionar, ele se transforma em um relógio comum, pois a única coisa que você consegue ver nele são as horas. E assim, mais um vídeo é gerado para o canal, e pessoas já começam a se manifestar apresentando o mesmo problema.

Existem 2 possibilidades aqui: a primeira, que temos um defeito trazido por uma atualização de software e que pode ser resolvido em breve; ou a segunda, que é um problema crônico e que pode levar muita gente a perder dinheiro, principalmente se levarmos em conta o mercado nacional, onde o Mi Watch Lite está saindo por cerca de R$ 800,00. 

Com isso, nos resta esperar pelo desenrolar dessa história e torcer para que a Xiaomi dê seus pulos, dessa vez resolvendo o problema e depois trabalhando no Xiaomi Wear, que não aceita a região Brasil - pra usar o relógio, você tem que colocar a região Portugal nas configurações, e o relógio mesmo assim nem em português fica... 

Até o próximo post aqui no #mobgrafando


GRUPO TELEGRAM



14 Mai 2021

Mi Watch Lite: Promissor ou problemático?

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL

Tags

bug defeito Mi Watch Lite Mi Watch Lite com defeito mobgrafando problema touch sem funcionar Xiaomi

Quem viu também curtiu

03 de Nov de 2020

Anuário da Mobgrafia 2021: Participe e Entenda como os Mobgrafistas se Comportam

15 de Mai de 2021

Os Vídeos Não Listados do Canal do Mobgrafando no Youtube

16 de Mai de 2021

O que Podemos Aprender o Anuário da Fotografia 2020 da Alboom